sexta-feira, 24 de maio de 2013

Emily e Rishi

 Vi essa série de fotos semana passada num jornal norueguês e me apaixonei. Às vezes passo um tempão revendo a sequência. Foram tiradas de uma garotinha chamada Emily e seu amigo, Rishi, um filhote de orangotango. O caso deles foi de amor à primeira vista e à medida em que foram crescendo a amizade também cresceu. As últimas fotos da série são atuais, agora os dois têm seis anos de idade, mas segundo as legendas que as acompanham no jornal, podem ser as últimas fotos dos dois juntos já que em 18 meses Rishi pesará mais de 65 kg e será perigoso para Emily ficar tão perto dele. Me emocionei demais com essas imagens porque me lembram de uma promessa feita há muitos anos e registrada pelo profeta Isaías: "O lobo e o cordeiro comerão juntos, e o leão comerá feno, como o boi, mas o pó será a comida da serpente. Não farão nem mal nem destruição em todo o meu santo monte", diz o Senhor. Isaías 65:25 
















quinta-feira, 23 de maio de 2013

maio é um mês belíssimo, não?








PS: Um dia realizo meu sonho de ter uma câmera profissional e fazer um curso de fotografia. Até lá, vou me deliciando com essas fotos amadoras que não conseguem captar toda a beleza que tem fisgado meus olhos nesses dias. Tamanha exuberância de cores e formas é remédio pra alma e colírio pros olhos, não?

segunda-feira, 13 de maio de 2013

anseio pela eternidade

Uma das coisas que mais tem ressoado em meus pensamentos desde a morte da Mim's é o absurdo da morte em si. Por mais que saibamos que ela vai acometer a todos nós, a perplexidade experimentada diante da ausência definitiva de alguém querido é grande demais.

Há duas semanas eu estava chorando a morte cerebral da Mim's, e não conseguia acreditar que ela estava indo embora. Hoje, a impressão que tenho é que se passaram anos desde aquele dia pelo número de vezes que esses pensamentos estiveram presentes. Por outro lado, a dor e a perplexidade diante do fato são igualzinhas, de modo que também tenho a impressão de que o tempo não passou.

Tudo muito estranho e difícil de digerir.

E nessas horas faz mais sentido ainda pensar que o Senhor colocou o desejo pela Eternidade no coração do homem. Do contrário, por que nos sentiríamos tão perplexos diante de algo absolutamente esperado e certeiro?

Graças a Deus pela ressurreição de Jesus Cristo e pela esperança de que um dia ressuscitaremos também! Vai ser bom demais matar as saudades de tanta gente querida e desfrutar da comunhão com o Criador e com a criação por toda a Eternidade!

quinta-feira, 2 de maio de 2013

:(

À medida em que o dia vai dando lugar à noite que já se aproxima a passos largos, o vento começa a soprar suavemente e a brisa que entra pela janela traz uma sensação agradável. O barulho do tráfego macula o silêncio do meu lar e vem juntar-se ao barulho de dentro de mim. As pendências pedem para ser finalizadas. Espalhados pelos sofás da sala os livros abertos dão sinais de leituras inacabadas...

Lá fora tudo parece perfeitamente normal: o som das buzinas, as cores vibrantes do semáforo, o movimento uniforme do eixo anhanguera que segue sempre na mesma direção... Eventualmente luzes vermelhas indicam a proximidade de uma ambulância (elas aparecem com cada vez mais constância nesses dias loucos).

Tudo aparentemente normal,
   tudo tão diferente...

O aperto da saudade provocado pela ausência dela é como uma faca dentro de mim. As cenas imaginárias do acidente. 

O grito de susto (que provavelmente nem chegou a ser emitido),  a ausência de cores e de sons... O silêncio...

A ambulância que se aproxima à 1000km/h. 
O momento do resgate. 
A corrida que já estava perdida antes mesmo de começar. 

Batidas frenéticas de um coração tão grande e tão cheio de amor. 

O interromper das batidas/ 

PAUSA!

O grito de dor e perplexidade.

A liberdade absoluta de quem partiu. 

A dor, a tristeza e a saudade de quem ficou. Um até logo travestido de adeus.  As lágrimas. As lembranças. A música que voltou. 

E na mesa do escritório as pendências que reclamam urgências que já nem são tão urgentes assim...